Três investigadores da Polícia Civil foram denunciados pela Promotoria de Investigação Criminal (PIC), ontem. Wagner Gatti, Joel Gilberto de Andrade e Fátima da Conceição Lins, que trabalhavam no Centro de Triagem, em Curitiba, estão sendo acusados de exigir dinheiro de presos em troca de vantagens, como visitas íntimas fora do horário previsto.

Os três acusados estão presos desde terça-feira da semana passada. Eles foram denunciados pelos crimes de concussão (extorsão feita por funcionário público) e prevaricação (faltar aos deveres da profissão). Os investigadores estão detidos na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos.

Motel

De acordo com o Ministério Público, os acusados exigiram “taxas” de R$ 50,00 a R$ 80,00 para que os internos recebessem suas parceiras em visitas íntimas, fora dos horários marcados. A PIC apurou também que durante as visitas “extras” as mulheres não eram revistadas, o que acabou culminando com a entrada de três armas na carceragem. O trio, ainda segundo levantado pelo MP, permitia o livre uso e tráfico de drogas no lugar, bem como o uso de aparelho celular por parte dos internos.