Agentes do Departamento de Execução Penal (Depen) da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju) e do Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar do Paraná (Bope) começaram, na manhã desta terça-feira (21), uma vistoria completa em duas unidades penitenciárias de Piraquara.

Eles fazem uma “varredura” estrutural, para saber se há problemas em paredes, camas e portões, e em busca de drogas, armamentos e outros objetos proibidos no interior da Penitenciária Central do Estado (PCE) e na Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP I).

A PCE é o maior estabelecimento penitenciário do Paraná, com 1.480 vagas e conta hoje com 1.462 presos. A PEP I é uma unidade com 680 vagas, onde estão 657 presos considerados os mais perigosos do estado, muitos deles ligados a fracções criminosas.

Conforme o diretor do Depen, um balanço completo da operação será divulgado após a sua conclusão, sem hora definida. “A partir de agora, essas operações de vistoria completa das unidades passarão a ser rotina no sistema penitenciário paranaense”, revelou Cezinando Paredes