Depois de nove dias desaparecida, a cozinheira Sônia Regina da Silva Flores de Souza, 42 anos, foi encontrada morta. O corpo dela foi achado na tarde de domingo, boiando no córrego Barigüi, na região de Tranqueira, em Almirante Tamandaré. Devido ao estado avançado de decomposição do cadáver, ainda não foi possível diagnosticar a causa da morte.

Sônia estava desaparecida desde a noite de 9 de agosto, quando foi vista deixando um bailão na Rodovia dos Minérios. Ela estava acompanhada de um homem que pilotava uma motocicleta azul. Desde então, a família procurava por ela, com a esperança de encontrá-la viva.

Tatuagem

Quando o corpo foi achado, logo suspeitou-se que era Sônia. Entretanto, a certeza foi dada ontem, depois que os filhos dela a reconheceram por causa de uma tatuagem que ela tinha abaixo do umbigo. O reconhecimento oficial foi feito após o confronto de suas digitais e documentos. O crime será investigado pela delegacia de Almirante Tamandaré.