Curiosos aglomeraram-se
ao redor do corpo, mas
ninguém conhecia a vítima.

Mais uma vez a população do Guaraituba, em Colombo, viu uma de suas ruas manchada de sangue. Um homem, aparentando 30 anos, foi assassinado com tiros na cabeça na Rua Castro, entre as ruas Antonina e Apucarana, às 19h30 de ontem. A vítima não foi identificada, mas acredita-se que seja ?Amarelo?, um ladrão de carros que já esteve preso, e amásio de uma das traficantes da região, conhecida por ?Polaca?. Os moradores não ajudaram em nada a polícia, com medo de represálias de bandidos.

Os investigadores Ari Osvaldo e Muricy, da delegacia do Alto Maracanã, recolheram uma munição de calibre 32 próximo ao corpo. A quantidade de tiros que atingiram o desconhecido só será apurada em exames complementares no IML. Porém, no local, foi constatado alguns ferimentos na cabeça. Com a vítima, foi recolhida uma carteira, com vários pedaços de papel, nos quais estavam escritos telefones, e, no bolso da calça, o homem levava um maço de dinheiro.

Insegurança

A identificação do corpo será fundamental para o prosseguimento das investigações, já que ninguém soube informar aos policiais alguma pista sobre o caso. O desconhecido é moreno, mede cerca de 1,70, tem cabelos pretos e vestia calça jeans e camiseta e sapatos pretos. Uma equipe da Rondas Ostensivas de Natureza Especial – Rone -, percebeu semelhança com ?Amarelo?, mas essa suspeita ainda terá de ser confirmada.

Apesar de nenhum dos curiosos dizer algo relevante sobre o caso, muitos reclamavam da falta de segurança no bairro. Desde o início do ano, cinco assassinatos foram cometidos lá. ?A gente tem medo de sair de casa?, reclamou uma mulher, que não quis se identificar. Mas seu relato não foi o único. Outra moradora contou que é obrigada a deixar os filhos sozinhos em casa enquanto vai trabalhar. ?Não sei o que fazer. Faz dois anos que moro aqui e já quero ir embora?, finalizou.