Amantino caiu durante patrulhamento
na área de invasão e não conseguiu
esconder a grande quantidade do tóxico.

Acusado de traficar pedras de crack, Amantino José da Cruz Rocha, 28 anos, foi detido por policiais militares do Regimento de Polícia Montada – RPMont, às 22h de segunda-feira, na área de invasão Iguape I, Boqueirão. Junto com ele, a PM apreendeu um telefone celular, que recebia várias chamadas enquanto o acusado era detido. Amantino admitiu ser viciado na droga mas negou que a vendesse.

O cabo Moreski e os soldados Sá e Gehring patrulhavam aquela região divididos. Enquanto dois abordavam transeuntes da linha do trem a pé, outro ficava na viatura para dar apoio. Foi em uma dessas abordagens que os policiais detiveram Amantino, em um corredor entre barracos, na Rua Laurindo A. Bento. Segundo a PM, ele tentou engolir uma bucha grande com as pedras, mas não conseguiu e tentou dispensá-la sob o boné, também sem êxito. Foram recolhidas 50 pedras de crack, de vários tamanhos. “Elas seriam vendidas a 1, 5 e 10 reais”, comentou o soldado. Amantino confirmou ter comprado a droga, mas não dividida daquela maneira. “Era uma pedra só e para meu consumo”, disse. Além das pedras, foram apreendidos 25 reais, o telefone celular e dois isqueiros.

O detido afirmou que já cumpriu pena por tráfico e pagou o que devia à Justiça. Ele trabalhava como cobrador de ônibus. “Hoje estou desempregado”, disse, acrescentando que mora com a mulher e filhos na Cidade Jardim, em São José dos Pinhais. A polícia iria investigar as muitas ligações recebidas por Amantino durante sua detenção e encaminhamento ao 7.º DP (Vila Hauer), pois acredita que seriam de usuários em busca da droga. Amantino foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, pelo delegado Stélio Machado, e permanece preso naquele distrito.