Uma dívida vencida e uma denúncia seriam os motivos do assassinato do comerciante Pedro Paulo Soares Cunha, 35 anos. O concorrente da vítima, Ivonei Santin, 30, apontado como autor do assassinato – ocorrido em 21 de abril passado – foi preso pelos investigadores da Delegacia de Colombo. O crime ocorreu na entrada da Portaria de Gás Osasco, uma distribuidora de gás e bebidas de propriedade da vítima, localizada na Rua Prefeito Pio Alberti, Jardim Osasco, naquele município.

Segundo o delegado Erineu Portes, Ivonei tinha uma dívida com Pedro Paulo que girava em torno de R$ 700,00. A vítima teria vendido o ponto de outra distribuidora de bebidas para o acusado e o irmão dele. Por conta da pendência, os comerciantes começaram o desentendimento. “Vinte dias antes do crime a vítima prestou queixa na delegacia, afirmando que estava sendo ameaçado por Ivonei”, relatou Portes.

Além da dívida, Pedro teria feito uma denúncia contra a empresa vendida a Ivonei. A companhia acabou autuada pelo prefeitura de Colombo. “Este fato deve ter desagradado o acusado”, disse Portes.

Premeditado

Pedro Paulo foi assassinado com dois tiros no peito às 21h do dia 21, uma segunda-feira. O autor chegou de moto e sem tirar o capacete fez seis disparos. O comerciante caiu morto em frente ao filho de sete anos.

Ivonei apresentou-se à polícia dias depois do crime, confessando a autoria. Mesmo assim, o delegado pediu a prisão preventiva. “Foi um crime injustificável, premeditado e por motivo banal”, justificou. O acusado, que não tinha passagem pela polícia, recusou-se a comentar o caso, mas confessou ter atirado em Pedro Paulo.