Wanderlei Lentes foi preso em flagrante.

Durante investigações sobre a morte do ex-colaborador da Polícia Civil, Eliezer Irani Bacin – assassinado há duas semanas em Colombo -, investigadores da Delegacia de Furtos e Roubos prenderam Wanderlei Lentes, 31 anos. Ele foi autuado por receptação de veículo furtado e porte de arma. Sobre o homicídio, nada foi encontrado contra ele, pois testemunhas não o identificaram como participante da morte, conforme o delegado Rubens Recalcatti.

Wanderlei foi preso na última quinta-feira quando transitava com um veículo Uno, que tinha aviso de furto datado em 9 de março. O carro estava com placa dublê e chassi com numeração adulterada. O detido portava um revólver calibre 32 sem documentação. Wanderlei contou que não conta com antecedentes criminais e que não sabia que o Uno era furtado.

Surpresa

Jean Lucas Soares, 24 anos, mais conhecido por “Buiú”, se entregou na manhã de ontem à Delegacia de Furtos e Roubos. De acordo com o delegado Recalcatti, ele é acusado de ter participado de um roubo a posto de combustível no bairro Tanguá, em Curitiba, em 2003, e suspeito de ter roubado uma residência. “O Buiú chegou aqui e pediu para ser preso”, contou o delegado, surpreso com a atitude do homem.