Retrato falado dos assassinos.

Várias denuncias já chegaram à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, delatando pessoas suspeitas de terem assassinado o investigador da Polícia Civil Bernardo Braga de Lacerda. Ele foi morto com dois tiros, por dois rapazes que tentaram roubar a viatura descaracterizada, o Gol placa AKB-8680, às 20h20 de quinta-feira, na Rua Saldanha Marinho, no centro da cidade.

O delegado Hamilton Cordeiro da Paz, titular da DFRV, que comanda as investigações, disse que todas as denúncias estão sendo checadas, mas que até o momento os autores do crime não foram identificados. “O que temos são suspeitos. Esperamos que a população continue colaborando para que em breve este caso seja solucionado”, afirmou. Ele informou que os marginais tem aproximadamente 18 anos. O delegado solicitou às pessoas que puderem colaborar, para que entrem em contato através do telefone 329-6744. Não há necessidade de se identificar. Testemunhas ajudaram a fazer os retratos-falados dos suspeitos, o que também pode colaborar nas diligências.

A polícia continua acreditando que se tratou de uma tentativa de assalto e que o policial foi morto ao reagir. Hipóteses como crime de vingança ou “acerto de contas” referente ao trabalho realizado pelo policial estão sendo descartados.