Policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos prenderam, na última sexta-feira, dois homens acusados de participar de uma quadrilha especializada no roubo de veículos em Curitiba. A dupla detida confessou ter roubado aproximadamente 20 carros, mas a polícia credita à quadrilha mais de 40 ações de roubo desde fevereiro de 2003. Os bairros preferidos para a atuação da quadrilha eram Alto da Quinze, Barreirinha, Jardim Social, Bacacheri, Cabral e Juvevê. Paulo Cézar Gomes Júnior, 29 anos, e Marcos Roberto Szuberski, 24, foram autuados em flagrante por receptação, adulteração de sinais identificadores de veículos e formação de quadrilha.

Prisão

A polícia chegou até os indivíduos através de um carro roubado que foi deixado num estacionamento localizado na Rua Itupava esquina com Rua Sete de Abril. De acordo com o delegado Hamilton da Paz, investigadores foram até o local e resolveram checar a placa ARW-1273, que estava num Golf preto. Como a placa não deu cadastro, os policiais verificaram a numeração do chassi que constava nos vidros do Golf e assim foi possível apurar que a placa havia sido trocada. A verdadeira numeração para a placa daquele Golf era ATC-1317. Com esse dado foi possível descobrir que o Golf havia sido tomado em assalto no dia 14 de agosto.

Diante da constatação do delito, os investigadores montaram campana no local a espera de pessoas que fossem buscar o Golf. Por volta das 14h de sexta-feira, Paulo e Marcos chegaram em um outro Golf verde e o estacionaram. Desceram do veículo e foram em direção ao Golf preto. Nesse instante foi dada voz de prisão. Dentro do carro verde, foram encontrados um revólver calibre 38, capuz preto, um rádio comunicador sintonizado nas freqüências das polícias Civil e Militar e documentos de uma Toyota Hilux prata, tomada em assalto no Abranches no último dia 20. “O Golf verde apresenta sinais de adulteração e será submetido a perícia”, explicou o policial.

Confissão

De acordo com o delegado, Paulo confessou o crime contando que roubou o Golf preto na Barreirinha. Ele estava armado com um revóver e rendeu uma mulher que estacionava o carro. Marcos ficou dando cobertura. Após o roubo, a dupla levou o carro até o estacionamento.

Hamilton da Paz informou que todos os carros roubados pela quadrilha eram levados até receptadores e que definiam o destino final do produto roubado: desmanche ou adulteração. “Os receptadores também estão sendo identificados e esperamos prendê-los em breve”, afirmou o delegado.

Outro homem acusado de entregar a mesma quadrilha já havia sido preso pela polícia recentemente. Trata-se de Ailton Leoni, mais conhecido por “Ita”.