A insegurança toma conta da população, que não sabe mais em quem pode confiar. Na tarde de ontem, um grupo formado por cinco ou seis homens, vestidos com coletes da Polícia Federal, invadiu a sede de uma empresa situada na Avenida Sete de Setembro, bairro Batel, e realizou um roubo.

Os falsos policiais inventaram uma desculpa e conseguiram entrar na empresa, rendendo funcionários e o proprietário do estabelecimento. Todo o grupo estava armado com pistolas e revólveres. Segundo informações da Polícia Militar e da Delegacia de Furtos e Roubos, os ladrões arrecadaram aproximadamente R$ 1,5 mil dos funcionários, 5 mil dólares da empresa e levaram três veículos para a fuga: dois Volvo e um Santana Quantum. O proprietário da empresa também foi levado como refém.

Investigação

De acordo com o delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), o caso foi atendido inicialmente pelo Grupo Tigre – porque envolvia seqüestro. Como a vítima foi abandonada pelos marginais, nas imediações, a ocorrência foi repassada à DFR. O delegado relatou que os veículos importados foram recuperados, mas o Santana ainda não foi localizado. “Um Volvo foi abandonado e o outro ficou travado, devido ao sistema de rastreamento do qual era dotado”, contou.

O policial explicou que o grupo começou a agir nessa semana, rendendo proprietários de veículo, e residências, utilizando sempre os coletes da Polícia Federal. O uso dos coletes da PF evita resistência das pessoas que, ao serem abordadas, transformam-se em vítimas da quadrilha. A DFR está investigando o caso, tentando obter mais características dos assaltantes.