Apenas os disparos de arma de fogo não foram suficientes para que os assassinos de Jackson de Souza, 22 anos se contentassem. Golpes de estoque foram desferidos contra o corpo do jovem, para certificar a sua morte. Jackson foi encontrado sem vida, caído na Rua dos Pinheiros, Jardim Terra Santa, no Tatuquara, por volta das 23h30 de sexta-feira. Segundo testemunhas, um homem desconhecido passou grande parte daquele dia procurando pela vítima, mas até o início daquela noite não havia conseguido encontrá-la.

Jackson, que também era conhecido por "Fumaça", havia trabalhado normalmente durante a sexta-feira fazendo bicos em uma residência. Ele não morava naquela localidade, mas freqüentemente era visto por ali, conforme informações dos policiais militares do 13º Batalhão (soldados Silveira e Brito) que atenderam a ocorrência. De acordo com o soldado Silveira, ele já havia prendido "Fumaça" em outras ocasiões, devido ao seu envolvimento com furto e tráfico de drogas e que a vítima costumava ficar na região do Terra Santa para aprontar suas "correrias", apesar de sua família ser moradora em Pinhais.

Segundo o perito da Polícia Científica, a vítima recebeu cinco tiros e diversos golpes de estoque. No local do crime, ele foi reconhecido apenas por Jackson pois não carregava consigo nenhum documento de identificação. No IML, aconteceu o reconhecimento oficial por parte de familiares. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.