A Delegacia de Campo Largo e o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) esperam, para hoje, o resultado do exame de DNA que pode apontar o acusado de assassinar e estuprar a empresária Eonides Terezinha Ferreira, 51 anos.

O crime aconteceu em 22 de março último, quando a vítima passeava com seu cão de estimação, próximo da chácara que havia comprado duas semanas antes, em São Luiz do Purunã. O Instituto Médico-Legal já confirmou que houve estupro e isso possibilitou a coleta de material para DNA.

De acordo com o delegado Wilcionar Voltaire Garcia, um suspeito está preso preventivamente. Trata-se do funcionário de uma pousada da região. A prisão ocorreu na sexta-feira, mas só ontem foi divulgada.

 resultado do exame poderá incriminá-lo ou inocentá-lo. Porém o delegado adiantou que as expectativas são grande com relações ao detido, por haver outros indícios que o ligam à cena do crime.

Eonides, que era uma conhecida esteticista, foi morta em um matagal, às margens da Estrada da Laje, a cerca de 12 quilômetros do pedágio da BR-277. No sábado que antecedeu o crime, ela promoveu um churrasco para inaugurar a casa.

O corpo da vítima foi localizado por bombeiros, por volta das 17h de domingo. Ela estava apenas com uma camiseta cobrindo parte dos seios. O maníaco usou tanta força para matá-la que desfigurou o rosto e a cabeça.