Em menos de 12 horas, dois jovens foram assassinados em Araucária. Em um dos casos, a delegacia do município acredita que a vítima foi morta por vingança e já tem o apelido de um suspeito.

Na noite de domingo, por volta de 22h, Deivid Junhes dos Santos, 19 anos, foi assassinado com dois tiros no peito e um na cabeça, na Rua Brinco da Cigana, no Jardim Tupi.

Segundo o delegado Rubens Recalcatti, há algum tempo, o pai de Deivid havia sido assassinado, e, logo em seguida, um suspeito de ter cometido o crime foi morto. Deivid foi apontado como autor da vingança ou seu mandante.

“O suspeito do crime foi identificado como “Marquinhos”, que o relaciona com essa corrente de vingança, que só vai acabar quando colocarmos os autores na cadeia”, explicou.

Desconhecido

O outro homicídio aconteceu durante a madrugada de ontem, mas a vítima só foi encontrada por volta das 8h30, por moradores do bairro São Miguel. O jovem foi morto com várias facadas no peito e nas costas, na Rua Francisco Galarda.

“Verificamos que por cerca de 30 metros do corpo havia manchas de sangue, indicando que ele foi ferido, tentou correr mas foi alcançado”, explicou o delegado.

O rapaz foi encontrado na barragem do Passaúna, ao lado de uma cerca de arame farpado. “Efetivamente a morte do rapaz só começará a ser desvendada quando ele for identificado no Instituto Médico-Legal”, completou.

O rapaz, aparentando 25 anos, trajava bermuda branca, camiseta azul com detalhes em branco e vermelho, tênis branco e cinto preto. Ele tinha um desenho tribal tatuado na perna esquerda.