Um rapaz de aproximadamente 25 anos foi morto com dois tiros na cabeça na Vila Alto Barigui, Cidade Industrial de Curitiba, por volta das 21h de quinta-feira. No chão da Rua Laura Gonçalves dos Santos, próximo da esquina com a Rua Nilo José Casarin, a equipe do Corpo de Bombeiros que foi até o local tentar socorrer a vítima ajudou a Polícia Militar a encontrar duas cápsulas de pistola calibre ponto 40, da marca Federal.

Apesar de vários curiosos acompanharem o trabalho da polícia, nenhuma pessoa soube informar características do atirador ou a possível identidade da vítima. “Ninguém reconhece o rapaz. Acreditam que ele pode ser daqui, mas não sabem o nome, e garantem que não viram nada”, relata o cabo Amilton Kanarski, socorrista do Siate.

A vítima vestia bermuda azul, camiseta preta, tênis preto, meias e boné brancos. As vestes aparentavam ser novas e de marcas caras. Próximo ao corpo, estava caída uma carteira de cigarros. A Delegacia de Homicídios investiga o caso.

Mais um

Além do rapaz desconhecido assassinado na Cidade Industrial de Curitiba na noite de quinta-feira, outro jovem sem identificação, aparentando ter entre 20 e 25 anos, foi executado a tiros pouco depois da meia-noite de ontem debaixo do viaduto do Capanema, na margem direita do Rio Belém, no Rebouças.

O local, segundo a polícia, é usado como abrigo por usuários de droga e desocupados. A perita Clarice apurou que o rapaz foi morto com tiros na cabeça e na perna.

Próximo ao corpo foram recolhidos dois estojos de calibre 380. A vítima tinha 1,70m de altura, 70 quilos e uma tatuagem de pitbull. Ele usava bermuda branca, camiseta preta e moletom azul. Investigadores da Delegacia de Homicídios estiveram no local, porém não encontraram nenhuma testemunha do crime.