Suspeitos de dois homicídios que aconteceram na capital procuraram a Polícia Civil na semana passada para se entregar. Com a apresentação espontânea dos suspeitos, a morte de Francisco Dvorak, 53 anos, e um indigente conhecido como “Pedrinho” foram dadas como elucidadas pela Polícia Civil.

Segundo o delegado Fábio Amaro, Vilson de Oliveira Rubio, 49 anos, é o responsável pela morte de Francisco, que aconteceu no dia 16 julho na Rua Jorge Simão, no Alto Boqueirão. A causa da morte seria passional. “Vilson estaria envolvido com a ex-mulher da vítima e conforme apurado, Francisco vivia o perseguindo”, disse.

Já Vanderlei Santos de Lima, 19 anos, seria o autor da morte do indigente, conhecido apenas como “Pedrinho”. O crime aconteceu no dia 25 de agosto de 2013, na Rua Josefina Zanier, próximo ao Canal Belém, no Jardim Botânico.

A morte seria por envolvimento da vítima e do autor com drogas. “Vanderlei disse que era traficante e Pedrinho teria lhe furtado certa quantidade de crack”, contou o delegado. Os dois rapazes já tinham sido identificados pela DHPP e estavam com as prisões preventivas solicitadas.

“Como se apresentaram espontaneamente, acompanhados dos advogados, deram suas versões dos acontecimentos e confessaram serem os autores do crime, eles respondem em liberdade”, explicou Fábio Amaro. Os dois foram indiciados por homicídio qualificado, cuja pena pode atingir até 30 anos de reclusão.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook