O dono de um pesque-pague foi preso, acusado da morte de Marcelo Ferreira da Cruz, 21 anos, cliente do estabelecimento em julho do ano passado. Na manhã de segunda-feira, policiais civis da Delegacia de Homicídios foram até a represa do Passaúna, na Cidade Industrial, e cumpriram mandado de prisão preventiva contra Joelson Plep, 29 anos. Lá, foram apreendidos um revólver calibre 38 prateado, provável arma do crime, duas escopetas calibre 12, uma delas com numeração raspada, e máquinas caça-níqueis.

Allan Costa Pinto

Joelson alugava os salões do pesque-pague para eventos. Em 27 de julho do ano passado, Marcelo participava de uma festa com a esposa, quando teria se desentendido com Joelson, que estaria embriagado. O motivo da confusão não foi apurado. Armado, o dono do pesque-pague intimou o cliente. “Ele disse ‘vem se é homem’. Marcelo foi e levou um tiro no peito”, disse o delegado Danilo Zarlenga. O crime foi testemunhado pelo irmão da vítima. “Estava do lado de fora do salão e cheguei no final da briga, por isso não sei o motivo da discussão”, disse Fabiano.

Testemunhas

No decorrer da investigação, duas pessoas que tentavam acobertar Joelson foram presas por falso testemunho. Joelson foi autuado por homicídio qualificado por motivo fútil, e vai responder também pela posse das armas e das máquinas de jogo de azar.