A partir de informações anônimas ao disque-denúncias da Força Verde, a 4.ª Companhia de Polícia Militar de Foz do Iguaçu, apreendeu 12 galos usados em rinhas, na área rural Cabeceira Barra Bonita, em Nova Esperança do Sudoeste, na segunda-feira (07). Das pessoas identificadas, seis assumiram ser donas dos galos e 12 confirmaram participação nas rinhas.

De acordo com o tenente Marcos Cesar Paluch, comandante do posto da Força Verde do Parque Nacional do Iguaçu, as denúncias foram feitas, no quando ocorria a rinha de galos. Os policiais encontraram 12 galos, com sinais de maus-tratos, e cerca de 60 pessoas. “Muitas correram para um terreno próximo, algumas com galos”, contou o tenente.

“As pessoas tem grande confiabilidade no número de denúncia da Força Verde, o 0800-6430304. Ele é tão eficiente que a ocorrência estava em andamento, cerca de 300 quilômetros da unidade de Foz, e foi possível atendê-la imediatamente”, diz Paluch. As informações podem ser repassadas anonimamente a qualquer hora. A ligação é gratuita.

Os infratores identificados têm entre 18 e 54 anos e receberão pena de 6 meses a 1 ano, e multa que pode variar de R$ 500 a R$ 3 mil por ave. “O promotor de justiça vai pedir avaliação dos animais para saber exatamente o estado que se encontram e, caso seja necessário, serão sacrificados por meio de injeção”, afirma o tenente Paluch. Os galos não foram mutilados. Os responsáveis vão responder em termo circunstanciado, por maus-tratos, e a audiência será em fevereiro, na Comarca de Salto do Lontra.