O mecânico Adriano da Silva Batista, 30 anos, estava reunido com a família, na noite de domingo, quando dois homens entraram na casa e atiraram contra ele. O crime ocorreu por volta das 22h de domingo, na Rua Bacharel Javerte Sezernesto Misercoviski, no Guatupê, em São José dos Pinhais.

Parte da família estava reunida na garagem da casa, no espaço onde Adriano trabalha como mecânico com o pai, quando dois indivíduos invadiram o local e mandaram todos colocarem as mãos na cabeça, inclusive as crianças. Um dos marginais invadiu a casa atrás de Adriano.

Encontrou-o na cozinha e atirou. Os parentes entraram na casa e lutaram com os invasores, tentando tirar as armas deles. Vários móveis foram revirados, até que os atiradores foram embora.

Adriano foi socorrido pelos parentes e levado ao Hospital de São José dos Pinhais, onde permanecia internado até a noite de ontem. A mãe do mecânico afirmou que os rapazes que invadiram sua casa chamam-se Rodrigo e Gleison.

Já a esposa de Adriano disse que os dois queriam matar seu marido, apenas porque ele era amigo de outro jovem que morreu sexta-feira no Jardim Isaura, ali próximo. A Polícia Militar fez rondas na região, mas não localizou os suspeitos.