Nem mesmo a Polícia Militar consegue se defender da fúria dos bandidos. Uma viatura do 13.º Batalhão da corporação foi tomada em assalto às 11h de ontem, possivelmente por uma dupla de ladrões que tinha recém-assaltado transeuntes na Rua Santa Mônica, Capão Raso. Os PMs ficaram sem o carro e sem as armas. O veículo policial foi abandonado mais tarde, numa rua próxima, e nenhum suspeito foi localizado.

A viatura 5090, uma Parati, ocupada por dois soldados da PM, foi chamada para atender um caso de furto de telhas em um barracão, na Rua Santa Mônica. Os ladrões fugiram, mas durante o atendimento algumas vítimas procuraram os policiais e disseram ter sido assaltadas momentos antes, por dois indivíduos.

Assalto

Com a descrição dos suspeitos, os PMs partiram na direção indicada pelas vítimas. Há poucas quadras dali, dois homens pararam no meio da rua e obrigaram a viatura a brecar. Com pistolas em punho, a dupla obrigou os policiais a descer da Parati, acertou uma coronhada na cabeça de um deles e tomou-lhes o carro e os revólveres.

Enquanto os bandidos fugiam com o veículo, os policiais avisaram a central de operações, que imediatamente mobilizou outras equipes. Várias outras viaturas participaram de buscas e bloqueios na região, mas os responsáveis não foram presos. A Parati foi localizada pouco mais tarde, abandonada perto do terminal do Pinheirinho.

O coronel Ariovaldo Alves Nery Júnior, chefe do Comando de Policiamento da Capital, evitou criticar os policiais por permitir o roubo. “Ao que parece, agiram de forma correta. Não tiveram outra alternativa ou então poderiam ser mortos”, falou o comandante. “Mas não deixa de ser preocupante quando vemos policiais militares sendo vítimas de assaltantes”, destacou. O coronel disse ainda que será apurado se os mesmos homens roubaram os transeuntes e os PMs.

Os dois soldados continuam em serviço e vão responder a um inquérito policial militar para apurar as circunstâncias do roubo.