Duas hipóteses para o assassinato de Anderson Vitório dos Santos, 25 anos, encontrado completamente nu, na manhã de quarta-feira, estão sendo investigadas pelas Delegacia de Homicídios. A primeira delas é de que o crime foi passional e a outra, que Anderson foi vítima de assalto, já que desapareceram seus pertences.

O superintendente Miguel Gumiero, da DH, disse que, antes de ser assassinado, Anderson esteve em dois bares, no Jardim Gabineto, no Campo Comprido, e teria deixado o local já acompanhado. “Supomos que a vítima foi até o terreno baldio, na Rua Casimiro Augusto Rodacki, para manter relações sexuais com alguém. A partir daí pode ter ocorrido duas possibilidades”, salientou o policial.

“Uma delas é de que o marido ou namorado da pessoa que acompanhava a vítima flagrou o casal no matagal. A outra é que ele foi morto pela mesma pessoa com quem mantinha relações sexuais, que resolveu roubá-lo”, disse o superintendente. Gumiero comentou que o fato de o autor não ter levado o Fiat Pálio da vítima não descarta a possibilidade de roubo. “Outras coisas desapareceram”, frisou. Ele disse que investigadores estão tentando localizar as pessoas que freqüentam os dois bares, para descobrir com quem Anderson deixou o local.