Foto: Walter Alves
Delegado Recalcatti:
indícios de latrocínio.

O empresário Jonir Pandolfo, 46 anos, proprietário da Churrascaria do Gaúcho, em Santa Felicidade, em Curitiba, foi assassinado por volta de 1h15 de ontem, dentro do seu carro. O crime aconteceu quando a vítima estacionou em frente à casa onde morava, na Rua Angelo Massignan, no Jardim Virgínia, no São Braz. O Siate foi até o local, mas quando chegou o empresário já estava morto.

Segundo o delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), Jonir saiu da churrascaria com a Zafira placa ATI-0089 e foi direto para casa, como fazia todas as noites. Ele levava consigo cerca de R$ 5 mil em dinheiro e cheques. ?Algumas testemunhas disseram ter ouvido três tiros e em seguida alguns gritos?, contou Recalcatti. Ele disse também que o vigia da rua, que trabalha com uma moto, contou que cruzou com dois rapazes correndo e um deles ameaçou sacar uma arma para roubar a moto, mas foi impedido pelo comparsa. ?Estamos juntando todas as informações. A hipótese mais forte é que ele foi vítima de uma tentativa de assalto, mas, mesmo assim, todas as hipóteses serão investigadas?, falou o delegado.

O pacote de dinheiro e cheques que Jonir levava consigo estava no banco do passageiro e ele, depois que foi ferido, caiu em cima do pacote. ?Não sabemos se ele estava com o dinheiro na mão para evitar o assalto, ou se ia entregar o pacote para os bandidos quando foi executado?, completou.