O empresário Cassimiro Zavierucha, conhecido como Carlos Junior, foi condenado a 13 anos e seis meses, além de multa, pelo crime de sonegação fiscal. A sentença foi proferida pelo juiz federal substituto da Vara Federal Criminal de Londrina, Sérgio Luís Ruivo Marques.

Zavierucha foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) de Londrina por ter deixado de recolher R$ 535.449,95 em tributos federais (PIS, Contribuição Social Sobre o Lucro, Cofins, IRPJ), entre os anos 1997 e 1999, na qualidade de sócio-gerente das empresas C. Zavierucha & Cia Ltda.; Caluan Pavimentação e Obras Ltda., e Construtora Célula Ltda.

De acordo com a sentença, Cassimiro omitiu informações de receitas à Delegacia da Receita Federal, deixando continuadamente de declarar no imposto de renda da pessoa jurídica (IRPJ) depósitos bancários de origem não comprovada, decorrendo daí a cobrança das demais contribuições sociais.

O empresário já havia sido denunciado pelo Ministério Público do Estado do Paraná como integrante de uma megaquadrilha organizada para desviar verbas públicas pertencentes ao município de Londrina. Segundo a denúncia do MP, Cassimiro exercia importante papel de ligação entre o ex-prefeito Antônio Casemiro Belinati e seus assessores, como tesoureiro dos valores apropriados da prefeitura. Esse dinheiro teria sido parcialmente creditado nas contas bancárias das empresas de Cassimiro.