Acusado de furtar energia, o empresário Mário Sérgio Broto foi preso ao meio-dia de ontem junto com seu eletricista Edson Gelinski. Os dois foram autuados em flagrante por furto de energia pelo delegado Agenor Salgado, titular da DP de Araucária. ?Ele é acusado de aplicar um golpe de R$ 3 milhões contra a Copel?, enfatizou Salgado.

A prisão ocorreu após uma pessoa telefonar anonimamente para a Delegacia de Furtos e Roubos e contar que a empresa MSD – Indústria e Comércio Ltda., no bairro São Miguel, estava fazendo ?gato? (puxando fios de energia da rua para dentro da empresa). Os policiais constataram a irregularidade e deram voz de prisão ao dono da empresa e ao eletricista. Em seguida, encaminharam os dois para a delegacia de Araucária.

O superintendente Valente informou que, segundo informações preliminares, o furto de energia estava ocorrendo há cinco anos. ?Eles fizeram o chamado gato subterrâneo. Uma ligação complicada. O prejuízo mensal era de R$ 70 mil?, estimou o policial. Valente informou que o fato já foi comunicado à Copel, que irá fazer um levantamento exato do prejuízo causado.

O empresário foi colocado em uma cela comum, junto com os outros 59 detentos, no xadrez da delegacia.