Uma denúncia anônima levou a polícia até a pistola que teria sido utilizada na execução do tenente Eduardo Moreira da Silva, 26 anos, e do ex-aspirante Israel Woss, 27, ocorrida na última sexta-feira. A arma estava enrolada em um jornal e escondida na churrasqueira de um bar em Matinhos e foi achada às 23h de segunda-feira.

Na madrugada de segunda-feira, os suspeitos Luiz Tiepo, 23, e os irmãos Nilson Gomes de Carvalho, 22, e Nelson Francisco de Carvalho, 39, foram presos no litoral e, com eles, apreendidos uma pistola calibre 765, um revólver 38 e uma carabina. ?A arma usada para matar as vítimas não é nenhuma das apreendidas. Ela pertence a um traficante de Matinhos e foi alugada para que os autores roubassem a caminhonete?, contou o superintendente Altair Ferreira, da delegacia de São José dos Pinhais.

Caminhonetes

Segundo ele, os acusados tomaram em assalto uma caminhonete Nissan, na Praia de Leste, na quinta-feira. Depois vieram para Curitiba para roubar outro veículo. ?A Nissan foi levada para o Mato Grosso e apreendida por policiais rodoviários daquele estado. Acreditamos que a caminhonete que pertencia a Israel teve o mesmo destino?, disse Altair.