Foto: Alberto Melnechuky/Tribuna
Silveira, morto no meio da rua.

O entregador de pizza João Luiz Pereira Silveira, 36 anos, morador da Vila Oficinas, foi baleado à queima-roupa na noite de ontem, por volta das 19h30, na marginal da BR-277, Jardim das Américas. Segundo uma testemunha, João desceu da moto placa AKM-6786, na via marginal, para conversar com uma pessoa que estava em um Fiat Tipo vermelho, parado na rodovia. A pessoa desceu do carro, seguiu em direção ao entregador e atirou. A testemunha contou aos soldados Fabrício e Moreira, do Projeto Povo Tarumã, que ao ouvir tiros, saiu correndo para se proteger, e não observou outros detalhes.

Segundo a mulher de João Luiz – Márcia -, com quem tinha dois filhos, ele saía de casa por volta de 18h para trabalhar na pizzaria, seu único emprego, e ficava até a meia-noite. Era um homem de poucas palavras e por isso ela não soube dizer se o marido tinha desentendimento com alguém. Populares comentaram que o entregador conhecia toda a "malandragem" da região do Jardim das Américas, e talvez o motivo do assassinato estivesse relacionado a esse fato.

Segundo o investigador Lopes, da Delegacia de Homicídios, as equipes de investigação estão tentando apurar o motivo do crime. Segundo a perita Clélia, do Instituto de Criminalística, João Luiz levou dois tiros, um na face e outro abaixo do ouvido, ambos do lado direito.