O jovem Marcos Vinicius Agostinho, 24 anos, foi preso ontem e autuado por homicídio doloso na Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), depois de ser apontado como causador do acidente que matou duas pessoas na madrugada de sábado, no Rebouças. De acordo com a polícia, o rapaz bebeu antes de assumir o volante de seu veículo, além de furar o sinal vermelho. O exame do bafômetro, feito quatro horas depois do acidente, constatou que ele tinha 0,44 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões, bem acima dos 0,05 mg/l permitidos por lei.

Por este motivo, segundo o delegado Vinicius Augusto de Carvalho, titular da Dedetran, não poderá ser arbitrada fiança. “Cabe ao juiz decidir o futuro dele, a parte da delegacia está finalizada”, afirmou. A colisão entre o Uno que Marcos dirigia e o Peugeot 307 dirigido pelo metalúrgico Sebastião de Oliveira Domiciano, 60, aconteceu na esquina da Avenida Marechal Floriano Peixoto e Rua Brasílio Itiberê. Sebastião, que levava a esposa ao trabalho, morreu na hora. A mulher dele foi hospitalizada, mas fora de risco.
Edson Ferreira, 37, que estava no carro de Marcos, foi socorrido também, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Outros dois jovens, de 24 e 25 anos, continuam internados, mas com quadros de saúde estáveis. Marcos sofreu algumas fraturas, por isso foi levado ao Complexo Médico Penal, em Piraquara, onde segue detido e recebendo tratamento.