O rastreador em um equipamento de fibra ótica, roubado na manhã de anteontem, de uma empresa de telefonia, levou policiais da Rondas Tático Motorizadas (Rotam), do 13.º Batalhão da Polícia Militar, até uma casa na Vila Augusta, na Cidade Industrial. Tiago Querino da Silva, 24 anos, foi preso e na residência foi apreendido um revólver calibre 38, e todo o equipamento roubado, avaliado em mais de R$ 100 mil.

O comparsa dele conseguiu fugir, mas foi identificado como Paulo Roberto de moura, 26, que já teve passagens na polícia por tráfico de drogas. Segundo tenente Marcos Vinícius, os dois renderam funcionários da empresa e fugiram com uma Fiorino, onde estavam os equipamentos.

“Acreditamos que foi um crime planejado, pois somente técnicos especializados em telefonia e fibras óticas saberiam que o equipamento era tão valioso”, explicou o tenente.

Migrante

Tiago é natural de Salvador (BA), e estava há poucos dias em Curitiba na casa de alguns parentes. Para a polícia, a hipótese mais provável é que ele tenha se envolvido com Paulo e viu no assalto um jeito de ganhar dinheiro rápido e ir embora, já tinha previsão de voltar para a Bahia nos próximos dias.

O tenente disse que tanto Tiago quanto Paulo foram reconhecidos pelas vítimas, por fotografia. Tiago foi autuado em flagrante, e Paulo foi indiciado, mas está foragido. Os dois foram encaminhados para o Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac).