Quatro costelas quebradas, baço e fígado perfurados. Esse foi o resultado da violenta agressão que levou à morte o pedreiro Natanael Moreira Rabelo, 54 anos, uma semana depois do crime.

Familiares relataram à equipe da Delegacia de Homicídios que ele foi na terça-feira da semana passada até um pesque-pague no bairro Campo do Santana para cobrar uma quantia referente ao aluguel de uma betoneira.

O proprietário do estabelecimento teria dito que já pagou o valor, e os dois discutiram. Natanael chegou em casa gravemente ferido e contou para a esposa que foi espancado por dois seguranças do pesque-pague.

Ele foi levado ao Centro Municipal de Urgências Médicas (CMUM) do Pinheirinho, de onde foi transferido ao Hospital do Trabalhador. Depois de medicado, ele foi liberado.

Natanael voltou a sentir-se mal no domingo, retornou ao CMUM, e novamente foi transferido para o HT, onde morreu no início da tarde de terça (18). Como familiares dele não sabem o endereço do pesque-pague, a equipe de investigação da DH iniciou uma varredura na região do Tatuquara, Campo do Santana e Caximba, para tentar identificar os agressores.