Um dos maiores golpistas de Curitiba, segundo a polícia, foi preso no início da noite de quinta-feira (17), por policiais da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC). Paulo Robert Siewert, 55 anos, já havia sido preso em 2011 e caiu nas mãos da polícia novamente com diversos documentos falsos, como oito RGs, cartões de crédito e talões de cheque em nome de terceiros e carimbos para falsificar documentos.

Ele também se passava como aluno de doutorado da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e tinha carteirinha de estudante. Sem pudor nenhum, Paulo confirma que é estelionatário profissional e fez gracinha ao posar para foto para a imprensa. Ele dizia que ia voltar logo para a rua e que não vai morrer na cadeia.

Paulo foi preso em flagrante, fazendo compras em uma ótica, na Avenida República Argentina, com carteira de identidade falsa. “Na casa dele encontramos mais sete RGs falsos”, contou o delegado Matheus Laiola.

Voltas

Não foi tão fácil chegar ao endereço do vigarista. “Ele nos levou a vários locais, até que chegamos a um condomínio. Ele tirou a chave do bolso, mas ela não abriu a porta. A chave, na verdade, era do apartamento do lado”, disse o delegado. Matheus acredita que o golpista se aproveitava do falso título de estudante de doutorado para aplicar golpes no comércio.

Em 2011, Paulo foi preso pela PM e reconhecido pelo dono de uma loja de automóveis, que vendeu um Peugeot para o suspeito. Paulo usou documento de outra pessoa para efetuar a compra e não pagou o financiamento. Coincidentemente, o empresário caminhava pelo Batel e reconheceu o Peugeot. Ele chamou os policiais e Paulo foi preso.