A delegacia de Araucária apresentou à imprensa, na manhã de ontem, o suspeito de ter estuprado uma menina de 4 anos, na tarde de sábado, no Jardim Tupi. Alexandre Nunes Pereira, o “Aleixo Boca Torta”, 33 anos, foi detido horas depois pela Polícia Militar e nega o estupro. Além dele, o avô da criança, de 46 anos, também está preso por abandono de incapaz.

Conforme a polícia, por volta das 13h, o avô saiu de casa para ir ao mercado comprar carne e deixou a menina e seus dois irmãos, de 7 e 8 anos sozinhos. Em seu depoimento, ele contou que, aos sábados, ele costumava cuidar das crianças, enquanto a mãe delas trabalhava.

No caminho de volta, parou num bar onde tomou duas cervejas. Quando voltou para casa, encontrou os portões fechados e nenhum sinal das crianças, que tinham ido ao bar procurar o avô.

Bosque

Alexandre, que seria conhecido do idoso, encontrou os três irmãos. “Ele levou a menina para um bosque ali perto onde a violentou na frente dos meninos”, disse o delegado Haroldo Luiz Vergueiro Davison.

A Polícia Militar foi acionada e, revoltados com o abandono das crianças, populares tentaram linchar o avô. A polícia fez uma varredura na região e, no final da tarde, localizou o tarado, que também foi espancado por moradores da região.

A menina estava abatida e com as roupas manchadas de sangue. Ela foi encaminhada ao hospital municipal, onde foi constatado que ela teve a vagina e o ânus dilacerados.

Além disso, segundo relato da vítima, ele introduziu o pênis em sua boca. A criança está internada no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. O avô está preso e disse estar arrependido de ter abandonado os três irmãos. “Fui eu que encontrei as crianças no mato. Amo muito meus netos”.