Foto: Átila Alberti

Carlos: ?crack na cabeça?.

Algumas roupas, pares de sapatos e um celular. Por causa desses objetos uma moradora de Almirante Tamandaré foi brutalmente estuprada por dois assaltantes. Carlos Alberto Rosa, 24 anos, e o adolescente, de 16, foram presos pelo investigadores da delegacia local e os dois confessaram ter violentado a mulher porque ela os delatou à polícia. Carlos foi apresentado ontem à imprensa.

O crime aconteceu às 21h do dia 6 de setembro, quando a dupla invadiu a casa da moradora, na Rua Democracia, no Jardim Bela Vista. Os marginais entraram na residência, apanharam os objetos e fugiram deixando o recado: ?se você contar algo para a polícia a gente volta?.

A moradora não se intimidou e foi até um telefone público. Carlos Alberto e o adolescente a viram e cumpriram o prometido. Na mesma noite, eles voltaram a invadir a residência e estupraram a mulher.

Barbaridade

De acordo com o delegado Jairo Estorílio a violência foi bárbara. ?Os dois a estupraram ao mesmo tempo, fazendo também sexo anal. Eles cometeram o crime na frente da filha dela de três anos?, contou o delegado.

A denúncia foi levada à delegacia, e no dia 28 os policiais encontraram o adolescente. ?Ele foi preso porque estava roubando fios de luz de uma casa.

Na delegacia ele confessou

que praticou o estupro e o assalto e entregou o comparsa. Na casa da irmã de Carlos Alberto foi achado o celular e os dois marginais foram reconhecidos pela vítima?, contou o delegado.

O menor já está internado provisoriamente na Delegacia do Adolescente de Curitiba, de onde será encaminhado para uma unidade socioeducativa. Carlos Alberto está preso na delegacia do município. Quanto ao estupro, Carlos justificou com uma frase: ?A gente estava com muito crack na cabeça?.