O ex-contador do Hospital Angelina Caron foi preso suspeito de tentar extorquir US$ 1 milhão – cerca de R$ 3,5 milhões – da direção da entidade. Isomar Sadi Kasper, de 59 anos, trabalhou por 30 anos no local e começou a fazer a chantagem assim que foi afastado do cargo. Ele foi preso por apropriação indébita e de extorsão no fim da tarde de segunda-feira (9).

Kasper foi preso após uma denúncia feita pela família Caron, no dia 12 de abril. “A família seria obrigada a dar um US$ 1 milhão depositados numa conta nos EUA, sob pena, caso não recebesse esse montante, que ele iria detonar a família diante dos órgãos públicos”, disse o delegado Messias Antônio da Rosa, da Delegacia de Campina Grande do Sul. O pedido de prisão foi feito em cima de conversas telefônicas interceptadas pela polícia.

Ainda segundo o delegado, o contador era amigo da família e recebia um salário de R$ 100 mil. Em depoimento, segundo Rosa, Kasper disse que decidiu extorquir os ex-patrões após ter sido afastado do cargo. “Ele ficou muito chateado pela demissão, porque ele tinha uma vida muito estável pelo valor que recebia”, explicou o delegado.

De acordo com a polícia, o ex-funcionário foi afastado após o diretores do lugar descobrirem que ele tinha feito um empréstimo de R$ 440 mil em nome de uma fundação ligada ao hospital e que transferiu o valor para a conta pessoal. Na ocasião, em fevereiro, o hospital preferiu por afastar o funcionário, mas não fez queixa na polícia.

Outro lado

O advogado de Isomar Sadi Kasper, Claudio Dalledone considerou a prisão como “constrangedora e ilegal”. Segundo Dalledone, a família responsável pelo hospital fez a denúncia para evitar pagar direitos trabalhistas que somam a R$ 100 milhões. ‘Isso foi trazido pela família aqui pra fazer frente a esses milhões e milhões de reais que lhe é de créditos trabalhistas‘, disse o advogado. Ele também negou que o cliente tenha se apropriado do dinheiro do empréstimo.

Lineu Filho
Isomar é dono de instituto destinado a práticas assistenciais e filantropia. Foto: Lineu Filho.