O ex-presidiário Elias Moreira Machado, mais conhecido como “Chapolin”, 40 anos, foi assassinado com três tiros no peito. Os autores ainda não se contentaram e deram várias facadas. O crime aconteceu às 23h50 de sexta-feira, no quintal da casa da vítima, na Vila São João, em Mandirituba. De acordo com informações apuradas pela polícia, o motivo do crime teria sido vingança. Os autores seriam dois irmãos conhecidos como “Ico” e Anderson, que estão sendo procurados pela polícia.

O guarda municipal de Mandirituba Flávio Gelesnki informou que os comentários na cidade é de que, há aproximadamente cinco anos, Elias assassinou um homem, que seria pai de Ico e Anderson. “Ele saiu da cadeia há pouco tempo e estava prestando serviços voluntários. Parecia que estava tudo bem. Acho que nem ele esperava por isso”, comentou Gelenski. “Quem bate esquece, mas quem apanha não”, frisou.

O caso está sendo investigado pela delegacia de Fazenda Rio Grande. O investigador Marcos Biale informou que está levantando a ficha criminal de “Chapolin”, para apurar o nome da vítima que ele matou e identificar os autores do crime. “Estamos aguardando que eles se apresentem no início da semana. Caso contrário, vamos identificar e o delegado deverá representar pela prisão preventiva dos acusados”.