Diego Paulino Domingues, 22 anos, foi executado com 11 tiros, no início da noite de ontem, dentro de um bar, perto de sua casa, no Pilarzinho. Segundo testemunhas, os suspeitos estavam num Honda Civic prata, modelo novo, que já vinha rondando o estabelecimento.

O crime aconteceu por volta das 19h10 na Rua Arno Emílio Gerstenberger. Um amigo de Diego, que jogava sinuca, percebeu quando o carro deu a volta na quadra e parou um pouco próximo ao bar. No entanto, não imaginou que um dos ocupantes entraria no local disparando contra o colega.

Cadeira

Policiais militares do 12.º Batalhão contaram pelo menos 11 ferimentos no peito, braço e cabeça da vítima, que morreu sentada numa cadeira. Os demais clientes não foram feridos.

Segundo testemunhas, o suspeito estava de boné e capuz. Depois de atirar, ele entrou no Honda e fugiu com o comparsa que estava na direção. Ninguém anotou as placas do veículo.

O Siate foi acionado e constatou a morte do rapaz. Porém, dezenas de curiosos se aglomeraram no local gerando um clima de tensão e insegurança, o que obrigou os socorristas a levarem o corpo até o Hospital Evangélico.