Foto: Walter Alves

João foi perseguido e fuzilado no quintal de uma casa.

Com mais de vinte tiros na cabeça, João Paulo Borges da Rosa, 22 anos, foi executado às 10h de ontem, na Rua Generoso do Nascimento Teixeira Filho, Vila Trindade, no Cajuru.

A ordem da execução teria sido dada pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), que estaria dominando o tráfico de drogas na região.

Dois dos autores do crime foram identificados pela polícia pelos apelidos de ?Bruno Negão? e ?Frango?. Os dois fugiram em um Palio Weekend branco, junto com o terceiro matador, logo após o crime.

O perito Victório, do Instituto de Criminalística, recolheu cerca de 30 cartuchos deflagrados no local. Ele disse que, no exame preliminar, foi impossível detectar o número exato de disparos que atingiram a vítima. ?São inúmeros, todos na cabeça, além de várias perfurações na calçada?, disse.

Perseguição

O tenente Wagner Araújo, do 20.º Batalhão, apurou que João Paulo estava andando pelas ruas da Vila Trindade, quando se deparou com os três homens, que tentaram abordá-lo, com armas calibre ponto 40, 45 e nove milímetros. João Paulo tentou escapar da morte, correndo e pulando muros, mas foi perseguido.

Ao entrar no quintal de uma casa, na Rua Generoso do Nascimento Teixeira Filho, acuado, ele foi ?metralhado?. Os vizinhos ouviram rajadas de tiros. Em seguida, três homens correram e embarcaram no Fiat e fugiram. ?O motivo foi tráfico?, afirmou o tenente.

O investigador Sidnei, da Delegacia de Homicídios, que foi ao local junto com seu colega Lima, disse que João Paulo já tinha passagem por tráfico de drogas. ?Ele chegou na quinta-feira de Coronel Vivida, onde morava com a família.

Acreditamos que trouxe armamento e drogas?, declarou o policial. Sidnei informou que está ocorrendo uma guerra por pontos de tráfico de drogas na região e João Paulo seria rival de ?Bruno Negão?.

Guerra

Comentários de moradores, que preferem não se identificar, eram de que homens do Primeiro Comando da Capital (PCC), que já invadiram o Bairro Alto, agora querem dominar a Vila Trindade.

Há pouco tempo, eles procuraram os ?patrões? do tráfico da região e propuseram uma ?parceria?. quem não concordou foi jurado de morte. João Paulo seria um dos homens que recusaram o acordo. Já ?Bruno Negão? teria se aliado ao PCC.