O assassinato de Cleverson é mistério.

Cleverson Carlos Burbela, 24 anos, não acompanhou os parentes nas orações dominicais e foi assassinado a tiros, às 21h40 de anteontem. Ninguém contou à polícia quem fez o carregador cair morto na Rua Torino, esquina com Rua Ernesto Germano F. Hannemann, Jardim da Ordem, no Tatuquara.

O irmão Anderson, 26 anos, contou que toda a família, moradora no bairro, havia ido à igreja. Menos Cleverson, cuja morte foi avisada aos parentes pouco depois. Segundo o irmão, a vítima era pacata e não tinha inimigos declarados. No local do crime, investigadores da Delegacia de Homicídios também não conseguiram identificar suspeitos ou qualquer outra informação sobre a autoria do assassinato.