Uma fábrica de CDs e DVDs pirateados foi fechada pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), no início da tarde de ontem, na Rua Joaquim de Oliveira Cruz, Pinheirinho.

Dimarães Denis da Silva Fragoso, 22 anos, e Francisco Braga Fernandes, 29, apontados pela polícia como responsáveis pela gravação e comercialização das mídias, foram presos em flagrante. Eles responderão por violação de direitos autorais.

Conforme apurado pelos investigadores, os detidos -naturais da Paraíba – realizavam a pirataria há cerca de cinco meses. Na casa de três cômodos havia 12 computadores (CPUs), cada um com oito a dez gravadores de CD e DVD.

“Eles fabricavam aproximadamente 600 mídias por dia e vendiam para os comerciantes por R$ 1 cada”, contou o delegado Hamilton da Paz, do Cope. Os produtos eram distribuídos em vários bairros, principalmente na região central.

Material

Dimarães foi preso na residência, onde também foram apreendidos cerca de 2,5 mil CDs e DVDs, máquinas para imprimir capas e os equipamentos usados na gravação das mídias. Francisco foi detido nas imediações da casa.

Ambos foram autuados em flagrante e, caso sejam condenados, poderão receber pena de 2 a 4 anos de reclusão. “É um crime que causa danos a empresas, artistas e ao Estado, pela não arrecadação de tributos”, afirmou Hamilton.