O mistério que envolvia o abandono do bebê de um ano e três meses em uma calçada da Vila Tolentino, em Cascavel, começou a ser elucidado. Na sexta-feira, a polícia encontrou o corpo da mãe da criança, Leandra Pimentel, 18 anos, em uma lavoura no município de Capitão Leônidas Marques, a 70 quilômetros de Cascavel. Ela foi assassinada a golpes de pá e estilete.

Investigações preliminares já haviam apontado dois suspeitos para o crime. Um deles seria o pai da criança. A partir do interrogatório, a polícia chegou até a localização do corpo. Estão presos na 15.ª Subdivisão Policial de Cascavel Hélio Pereira Teles e Lindomar Zene da Silva, segundo informações do investigador Bigueline.

Sumiço

A criança foi encontrada na noite do último dia 8, quando engatinhava em frente a uma casa na Vila Tolentino. Populares encaminharam o bebê até o Conselho Tutelar, que a abrigou no Lar Pequeno Peregrino. O caso foi mostrado na televisão e fez com que a avó materna da criança, Leonilda Pimentel, a reconhecesse. Ela entrou em contato com o juiz da Vara da Infância e da Juventude de Cascavel, Sérgio Kreuz, a quem enviou uma foto da criança. Após o reconhecimento do parentesco, avó e neta passaram a noite de sexta-feira juntas em um abrigo para menores. Leonilda vai ficar com a guarda provisória da criança. Segundo a avó, Leandra, que é mãe solteira, saiu da cidade de Tapejara do Oeste – onde morava – no dia 8 de agosto, levando a filha. Ela viajou à procura de emprego. O bebê teria sido deixado em Cascavel pela própria mãe. O caso está sendo investigado pelo delegado Júlio Reis.