Muitas pessoas ainda comemoravam o Natal e soltavam fogos de artifício, quando Renan Lopes Lúcio, 21 anos, foi ferido com um golpe de faca no pescoço, às 2h15 da madrugada de ontem, na Avenida do Canal, no Parolin. Gravemente ferido, Renan ainda tentou escapar do assassino e correu até as margens do Rio Belém, no cruzamento com a Rua Assis Figueiredo, mas tombou morto.

Policiais da Delegacia de Homicídios estiveram no local, mas nenhum morador se dispôs a colaborar com as investigações, fornecendo detalhes sobre o crime.

No local, conhecido pela violência em decorrência do tráfico de drogas, predomina a ?lei do silêncio?. Os curiosos preferem dizer que nem conheciam a vítima, para não sofrerem represálias. ?Atendemos a ocorrência, mas ninguém fala nada?, comentou o investigador Airton, da DH, que esteve no local, junto com seu colega Magalhães.

A desculpa dos curiosos é que não ouviram gritos, porque no momento do crime, muitas pessoas ainda estavam soltando fogos de artifício.