Cansados de ver a mãe apanhar do filho, os irmãos de Ismael do Amaral, 35 anos, ligaram para a Delegacia de Vigilância e Capturas (DVC) e o denunciaram. Ele era foragido da Colônia Penal Agrícola e foi condenado a mais 6 anos, por assalto a residências. A prisão aconteceu na manhã de ontem, na casa onde ele morava, na invasão do Terra Santa, Tatuquara.

Segundo os investigadores Henrique e Pimentel, os parentes de Ismael disseram que ele era agressivo, principalmente quando estava sob o efeito do crack. A principal vítima era a mãe, cadeirante, que não suportava ver o filho consumindo a droga.

“Quando chegamos à residência fomos recebidos pelos familiares, que pediram “pelo amor de Deus’ para que levássemos Ismael. Eles queriam evitar que ele matasse a mãe de tanto bater nela e que não morresse na mão de algum traficante”, contou Henrique.

“Clínica”

Ismael confirmou que é usuário de crack desde que fugiu da CPA, no Natal do ano passado. Ele disse que aproveitou as festas de fim de ano e não voltou para cumprir o resto da pena. “Fiquei limpo (sem usar drogas) o tempo que estive preso, mas resolvi cair na “vida louca’ de novo. Agora, vou ter uma segunda chance de me limpar”.

Ele afirmou não ter raiva dos irmãos que o denunciaram, pois sabe que agiram dessa forma porque gostam dele, no entanto, nega as agressões a mãe. “Isso já é demais. Fui agressivo, mas é porque minha mãe bebe e fica “falando na minha cabeça’. Mas eu a amo muito. Gostaria que alguém levasse um jornal para ela ler essa notícia e saber que eu estou arrependido.”