Em uma operação conjunta, a Força Samurai da Polícia Militar, em parceria com policiais da Companhia de Choque cumpriram 11 mandados de busca e apreensão, na Cidade de São Mateus do Sul, na sexta-feira (30). A ação abrangeu toda a extensão urbana, adjacências e também parte da área rural do município.

De acordo com o comandante em exercício da companhia de polícia de choque, o capitão Luiz Marcelo Maziero Jakieniv, durante a operação foram detidas cinco pessoas e apreendidas duas armas (uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 32), cerca de 80 gramas de entorpecentes (a maioria crack e maconha), duas maricas (cachimbo utilizado para consumir entorpecente) e um notebook.

“No equipamento encontramos imagens captadas, via e-mails, em que pessoas, alvos da operação, provavelmente comercializavam uma arma de fogo, ainda não sabemos se era um equipamento portátil ou de calibre não permitido”, explicou o capitão, que também comandou a operação no município.

Dentre os mandados estavam residências e estabelecimentos comerciais, como por exemplo, boates. “As pessoas, tanto das residências quanto dos pontos de comércio, foram apontadas pelo 181-narcodenúncia como tendo ligações com o narcotráfico, e isso realmente foi confirmado”, disse Maziero.

Os materiais apreendidos e as pessoas detidas foram encaminhados para a delegacia de São Mateus do Sul. “Algumas dessas pessoas presas já estavam sendo investigadas e o nosso trabalho colaborou muito. Outros não foram localizados, mas a partir de um levantamento de ligações deles com os detidos será fácil encontrá-los em uma próxima operação”, ressaltou o capitão.

Para o comandante, o trabalho realizado naquela região foi de grande valia e se deu com a participação da comunidade. “Com as denúncias feitas pela população, o governo do estado pôde agir, através da polícia, e minimizar as ações das pessoas que tentam implantar o comércio de entorpecentes em São Mateus”.

Conforme relatou o capitão, a população também colaborou no momento do trabalho policial, no local. “Elas viram as ações e informaram que naquela região havia presença intensa de pessoas, principalmente no período noturno; isso mostra que o trabalho está seguindo pelo caminho correto”, relatou.

Na opinião do capitão Maziero, o bom resultado do trabalho policial tem quatro elos fundamentais. “É um trabalho conjunto entre a comunidade, que sabe o que está acontecendo na sua região, o Grupo Samurai que realiza os levantamentos, principalmente a partir do 181-Narcodenúncia, a polícia de choque que executa as ações e o poder judiciário, que faz a expedição e os acompanhamentos dos mandados de busca e apreensão e de prisão”.