Liberdade de ©Quinhoª foi curta.

Dois tiros mataram Laércio Martins dos Santos, 35 anos, o “Quinho”, no início da madrugada de ontem. No sábado, ele fugira da Colônia Penal Agrícola, e morreu na casa de sua ex-amásia, na Rua Ernestina Cortes, Jardim Independência, em São José dos Pinhais. O assassino foi identificado como Lucas, com quem o fugitivo teria uma rixa antiga.

Ana, com quem Laércio tinha dois filhos, contou o que sabia. Segundo ela, depois que fugiu da CPA, Laércio foi ao Parolin, na casa de um irmão e pediu que ele o levasse para São José dos Pinhais, pois queria revê-la e visitar os filhos. O reencontro, porém, não demorou muito. O casal estava conversando, quando o assassino chegou e disparou duas vezes contra o homem, deixando-o morto entre a sala e a cozinha da residência.

Rixa

Para a mulher, Laércio e Lucas tinham uma rixa de bar, anterior à prisão do primeiro. Ela afirmou ter se relacionado com Lucas, depois que o amásio a abandonara por causa de outra mulher. “Não estava mais com ele, já faz algum tempo”, disse, referindo-se ao suspeito de ser o assassino. Ela não sabia se Lucas estava esperando por Laércio.

Investigadores da delegacia local tomaram as declarações das testemunhas para iniciar a investigação. A ocorrência também foi atendida por policiais militares do 17.º BPM, que apuraram ter havido uma troca de tiros entre vítima e suspeito, em outra ocasião. (FS)