A honestidade falou mais alto e Karfan Antônio Najibe, 30 anos, voltou para a cadeia. Fugitivo da Colônia Penal Agrícola (CPA), desde novembro do ano passado, o rapaz foi denunciado pelos próprios familiares e preso por investigadores da Delegacia de Vigilância e Captura (DVC), na manhã de ontem, no centro de São José dos Pinhais.

Karfan foi preso em 2007, por assalto a uma loja. Ele foi condenado a dois anos e oito meses e cumpriu boa parte da pena. Porém, faltando apenas alguns meses para ganhar a liberdade, o detento fugiu. Em 25 de novembro, apareceu em casa, na Rua Pedro Martin Follador. Surpresa com a chegada do filho, a mãe, Adenir Najibe, não sabia como reagir.

“Que bom que você está aqui, mas não estou feliz porque você está foragido”, disse ela ao filho. Desde então, aconselhava Karfan -apelidado de “Toni” entre os parentes – a retornar a prisão. “Ele cometeu um crime e tem que pagar por isso”, disse a mãe.

Drogas

Adenir contou que Karfan é o único de seus sete filhos que se envolveu com a criminalidade. Segundo ela, tudo começou quando ele, ainda adolescente, conheceu as drogas.

“Primeiro ele cheirou cola, depois passou para as drogas mais fortes. Como ele não tinha condições de pagá-las, pegava dinheiro de casa e mais tarde passou praticar assaltos”, relatou a mãe. “A gente sempre orientava, tentava aconselhar, mas ele não queria ajuda. Dizia que conseguia se livrar sozinho quando quisesse.”

Após assaltar uma loja, em São José dos Pinhais, Karfan foi preso e condenado. Ficou mais de dois anos detido e fugiu em novembro. Nos quase dois meses que ficou em casa, Karfan mostrou que não estava recuperado do vício.

Passava a maior parte do tempo nas ruas, em busca de drogas. “É ruim de ver um filho assim. Não quis nem o ver saindo, algemado, mas tem que ser assim. Vamos torcer para ele voltar melhor”, declarou a mãe.