Para chamar a atenção de sua mãe, uma adolescente de 16 anos, simulou o próprio seqüestro duas vezes, em Foz do Iguaçu, mas, ontem, a farsa foi descoberta pela polícia e ela será indiciada em inquérito por falsa comunicação de crime. Posteriormente, o inquérito será remetido ao Ministério Público. A polícia está investigando se um amigo da jovem também participou da simulação.

Sumida desde a tarde de quinta-feira, a jovem foi localizada no centro da cidade. Ela contou à polícia que foi seqüestrada por dois homens, armados de faca. Por volta das 17h de quinta-feira, ela mesma entrou em contato com sua família e afirmou que os seqüestradores queriam R$ 500,00 para libertá-la, caso contrário a matariam.

Após ser localizada, ela contou que foi levada para um barracão no centro da cidade, onde foi agredida. Mas, aproveitou um momento de distração dos marginais para escapar.

Como no final do ano passado, a adolescente desapareceu durante cinco dias e contou história semelhante para a polícia e para sua família, os policiais desconfiaram.

A adolescente confessou que estava na casa de um amigo e que as lesões em seu corpo foram produzidas por ela mesma, para dar veracidade à história fantasiosa.