O adolescente de 14 anos que atirou contra o primo, Phillip Alan Cardoso de Lima, da mesma idade, na tarde de quarta-feira, continua foragido. Familiares e investigadores da delegacia de São José dos Pinhais uniram esforços para encontrá-lo, mas até a noite de ontem as tentativas foram em vão.

De acordo com o investigador Carvalho, os policiais foram em mais de 20 locais onde o adolescente poderia estar. "A mãe dele nos disse que está procurando um advogado para apresentá-lo assim que ele aparecer", disse o policial. Os parentes do adolescente temem que ele possa ter sofrido represálias de traficantes, uma vez que era usuário de drogas.

Ainda de acordo com o relato dos familiares, o garoto estava sob efeito de entorpecentes quando atirou no primo. Na tarde do crime, ele teria dado um disparo na casa de outro parente e depois ido ao encontro do de Phillip, que jogava video-game com um amigo. Quando os três estavam na garagem da casa, o menor apontou a arma para o primo e atirou. Gravemente ferido, ele foi levado ao hospital de São José dos Pinhais por socorristas do Siate, onde já chegou morto.