Quiélcio José de Lara, 14 anos, pediu abrigo a uma família de conhecidos e morreu durante a noite. Foi encontrado sem vida, às 8h de ontem, na cama improvisada, em uma casa na Rua das Araras, bairro Rincão, Almirante Tamandaré. A polícia investiga a causa da morte.

O dono da residência, Mário Ramos dos Santos, 47 anos, contou que recebeu Quiélcio ao meio-dia de domingo. Morador do vizinho bairro do Tranqueira, o garoto parecia nervoso. “Comprou um litro de pinga e bebeu tudo sozinho. Tentei tirar a garrafa dele, mas puxou com força e não deixou”, falou Mário. O padrasto do adolescente, Marco Antônio Dreskle, 41 anos, disse ter estranhado a atitude do enteado, que segundo ele não tinha o hábito de beber.

À tarde, o garoto saiu da casa de Mário. Depois voltou, reclamando de dores na cabeça. “Fizemos uma cama para ele e então dormiu. De manhã, estava roxo”, lamentou Mário.

A polícia de Almirante Tamandaré não descarta a hipótese de Quiélcio ter sido agredido antes de voltar à casa dos conhecidos. A causa da morte será determinada com o exame de necropsia do Instituto Médico- Legal.