Policiais civis da delegacia de Ortigueira, a 130 quilômetros de Londrina, identificaram os autores do incêndio que destruiu parte da estrutura do Colégio Estadual Altair Mongruel, na madrugada de 10 de junho.

O fogo atingiu três salas de aula, inclusive o laboratório de informática, no qual havia 28 microcomputadores para uso dos alunos. Cinco crianças e adolescentes, com idades entre 11 e 17 anos, foram apontados como autores do crime.

O delegado Flavio Augusto Junqueira Enout contou que as investigações iniciaram com a suspeita de curto-circuito, declarado pela diretora do colégio em boletim de ocorrência. “No entanto, a perícia surpreendeu ao descobrir indícios ação humana”, relatou o delegado.

Com o resultado da perícia, suspeitos e testemunhas passaram a ser ouvidos e apontaram os cinco como autores do crime. “Esses adolescentes foram ouvidos e quatro deles confessaram ser os autores do incêndio. O único jovem que não admitiu ter cometido o crime foi apontado pelos outros quatro como participante da ação”, declarou Enout.

Os cincos autores do incêndio assinaram boletim de ocorrência circunstanciado e foram liberados. De acordo com o delegado, os autores e mais dois adolescentes serão ouvidos terça-feira (4) pelo promotor da cidade no Fórum da Comarca de Ortigueira. Nem todos eram alunos do colégio.