Daniel Derevecki
Juarez, um dos suspeitos, foi autuado por porte ilegal de armas.

Uma onda de roubos contra caminhões que fazem a distribuição de botijões de gás em Curitiba está preocupando as autoridades. Nos últimos dois meses, oito caminhões carregados foram levados por uma quadrilha. Desse total, seis foram localizados pela polícia, sem a carga, e devolvidos aos proprietários. Dois deles, carregados, que não possuíam logomarca de empresas estampadas em suas carrocerias, continuam desaparecidos.

Diante dos delitos, a polícia passou a monitorar os passos da quadrilha e investigadores da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) conseguiram deter dois suspeitos de integrar o bando. Natanael da Silva, mais conhecido por ?Luís?, foi preso com um talão de cheques que havia sido roubado de uma empresa em Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba. Ele foi autuado por receptação, mas já está em liberdade graças ao alvará de soltura dado pela Justiça. Natanael negou qualquer envolvimento com os roubos de cargas de gás.

Na última terça-feira, os policiais Luiz Eraldo, Geremias e Burico – dando continuidade às investigações – prenderam Juarez Giraldello, 30 anos, em Fazenda Rio Grande. Com o detido foram apreendidos um colete balístico e duas armas (pistola 380 com dois carregadores e um revólver 38). Juarez afirmou que não participa de nenhum grupo de assaltantes e que mantinha as armas em seu poder porque tem admiração por esses objetos. Disse ainda que está preso porque foi ?dedurado? pelo seu desafeto (Natanael).

Giraldello foi autuado pela posse das armas e do colete balístico.

Investigação

O delegado Rubens Recalcatti é um dos encarregados pelas investigações sobre o roubo de caminhões de gás. Segundo ele, a quadrilha é composta entre 6 e 8 homens, incluídos os que já foram detidos. Sobre os demais integrantes, o delegado afirmou que possui dados suficientes para identificá-los e pedir as respectivas prisões. As diligências devem se intensificar para que o receptador das cargas também seja descoberto e preso.

Cada caminhão grande transporta, em média, 350 botijões de gás, de 13 quilos. O roubo dessas cargas gera um grande prejuízo às distribuidoras de gás.