A Delegacia do Consumidor e o Procon desenvolveram uma operação ontem para fiscalizar os postos de combustíveis. Seis estabelecimentos foram visitados e encontradas irregularidades em quatro deles. A delegada Valéria Padovani de Souza, da Delegacia do Consumidor, informou que a maior preocupação era com o combustível adulterado. “Fizemos análise na hora e verificamos que em alguns deles a percentagem de álcool era maior que a permitida. O governo autoriza que seja adicionado 24% de álcool na gasolina. Mas na análise de combustível de alguns postos havia mais que isso”, ressaltou a delegada.

Valéria disse que entre os postos que foram autuados pela delegacia e pelo Procon havia alguns que usam a bandeira de uma distribuidora e compra o combustível de outra. “Dessa forma, o consumidor é induzido a erro”, comentou. Mas o caso que mais chamou a atenção da polícia foi que a mangueira da bomba de gasolina de um dos postos estava cortada e poderia causar uma explosão a qualquer momento.

A delegada prefere não divulgar o nome dos postos por enquanto. “Solicitamos que seja feita uma análise mais completa do material colhido. Se for comprovada a fraude os estabelecimentos serão responsabilizados. Prefiro não dizer nomes até que o exame final fique pronto, para não cometer injustiças.” Valéria disse que a operação continua e nos próximos dias outros postos de Curitiba e Região Metropolitana serão visitados.