Três homens foram indiciados por tentar aplicar o “golpe do seguro” e vender um carro supostamente roubado (cabrito) no Bacacheri. Celso Aparecido Ferreira, 45 anos, que pegou o Fiat Stilo com falso alerta de roubo para vendê-lo numa loja de autopeças foi preso em flagrante por receptação. Dois comparsas dele, de 41 e 51 anos, um deles identificado como Chico, foram indiciados.

Policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) receberam denúncia sobre o golpe e ficaram de campana na frente da casa de Celso, no Bairro Alto, na sexta-feira. Quando ele chegou, tentou se explicar, dizendo que havia negociado o carro com Chico. “Chico disse a ele que não havia problema, pois o veículo estava segurado. Celso disse ainda que tentou revender o carro para receptadores e, como não conseguiu passar adiante, iria devolvê-lo para Chico na tarde de sexta mesmo”, contou o delegado.

Dono

A polícia foi atrás de Chico e descobriu, então, que outro amigo, o verdadeiro dono do carro, que teria comunicado a polícia sobre o roubo. O delegado acredita que o proprietário resolveu aplicar o golpe por não ter mais como quitar o carro e, dessa forma, tirar dinheiro da seguradora. Celso, segundo a polícia, já tinha passagem por posse ilegal de arma em 2008.